A Grande Ilusão (1937) ou “Porquê você deveria dar uma chance para um filme antigo assim”


il2

Tenho dedicado os últimos dias a algumas leituras que expandam um pouco mais minha visão de cinema. Uma delas é “As principais teorias do cinema” de Dudley Andrew (1). Estou passando no momento pela Nouvelle Vague. Entre páginas e mais páginas sobre o realismo francês me deparei com o pre-nouvelle Jean Renoir. Ao ler sobre esse verdadeiro gênio do cinema fiquei impressionado com a profundidade  alcançada pela filosofia realista em sua obra. Bastou procurar um pouco para me deparar com o filme “A Grande Ilusão”, datado de 1937. Continuar lendo

Blow-Up: A fotografia segundo o cinema

blow-up-1966-17-g

Blow-Up (1966) é um daqueles filmes que te fazem dormir sorrindo. Dirigido pelo cineasta italiano Michelangelo Antonnioni, Blow-Up conta a história de um famoso fotógrafo de moda inglês que tem como hobbie a fotografia artística e livre. Passa seu tempo livre fotografando cenários e imortalizando  momentos. Um belo dia ele decide ir a um parque de Londres e fotografa um casal. A mulher o persegue até seu estúdio dizendo que é crucial que ele destrua aquelas fotos. E aí as coisas começam a ficar estranhas. Continuar lendo