Anoitecer Violento (2010)

StakeL80

Minha crítica a filmes de horror, em especial os que envolvem criaturas clássicas como vampiros, sempre foi o sentimento quase inevitável e geral ao final do filme:

“Eu jamais morreria em um filme de horror!”

Em quase todas as minhas experiências com o gênero do horror eu vi personagens principais que simplesmente não agiam de maneira convincente. Eles falam alto em locais silenciosos, se arriscam (e morrem) por motivos extremamente fúteis, se perdem do grupo com uma facilidade absurda, escolhem apenas os caminhos errados e tantas outras decisões equivocadas. O sentimento de “Eu jamais morreria em um filme de horror” é um dos indexadores do que são os bons e péssimos filmes do gênero pra mim. Ele nos indica se o diretor e o roteirista se atentaram ao instinto de sobrevivência das vítimas quando filmaram. Continuar lendo